Em 2017, o Estado de Santa Catarina passou a oferecer, em parceria com o Instituto Ayrton Senna e o Instituto Natura, uma proposta de educação integral que está transformando a vida dos jovens.

Quinze escolas da rede estadual catarinense ofertam, desde o início do ano letivo, aulas em período integral por quatro dias na semana. A proposta de ensino médio integral nesta parceria visa mais do que a expansão do tempo em sala.

O objetivo é dar novo sentido para a educação e, ao ensinar com excelência os conteúdos das disciplinas tradicionais (português, matemática, história, geografia etc.), desenvolver também valores e competências essenciais para o sucesso na vida pessoal e profissional. Essa formação é a oportunidade de concluir o Ensino Médio com qualidade e conquistar empregos mais exigentes, com maiores possibilidades de crescimento e realizações.

Novas metodologias de ensino são usadas para incentivar os jovens a desenvolver competências altamente valorizadas no mundo atual, como Resolução de Problemas, Responsabilidade, Comunicação, Abertura para o novo e Criatividade. Nessa proposta, o desenvolvimento destas competências se dá de forma integrada à aprendizagem dos conteúdos por meio de desafios e questões do mundo real, no qual os jovens colocam em prática habilidades que terão que usar dentro e fora da escola.

Para isso, todas as aulas e projetos estimulam a criação, a participação ativa e a colaboração. No Projeto de Vida, um dos componentes da proposta, os jovens têm a oportunidade de pensar, planejar e começar a construir sua trajetória pessoal, com o apoio dos professores e da família.

 

Por que fazer uma escola diferente?

Educação Integral para o Ensino Médio em sintonia com o século 21. Mais do que nunca, os estudantes querem uma escola com a cara da juventude, um projeto que dialogue com aquilo que acontece na sua vida e que o auxilie a responder a desafios, construindo tudo aquilo que ele aspira na vida e no trabalho.

O século 21 vem trazendo novos desafios que tornam urgente a tarefa de pensar e fazer uma nova escola. Uma escola onde todos aprendem mais e melhor sobre as áreas de conhecimento e, ao mesmo tempo, desenvolvem habilidades para viver, conviver, trabalhar e aprender ao longo da vida. Uma escola onde os estudantes escolhem e constroem seus caminhos pessoais e profissionais.

• Mais oportunidades para aprender. Além de melhores aulas, aprender a trabalhar em projetos.

• Mais oportunidades para desenvolver competências. Saber se conhecer, comunicar-se, colaborar, resolver problemas, pensar criticamente, ser criativo, ser  aberto ao novo e ser responsável. Essas competências são muito importantes para se realizar na escola, no trabalho e na vida.

É essa a escola que estamos construindo juntos!

 

Entenda a proposta

Educação Integral para o Ensino Médio

1INTEGRAÇÃO DAS DISCIPLINAS
As disciplinas tradicionais não são trabalhadas de modo separado, elas são organizadas em quatro áreas de conhecimento. Com isso, os estudantes aprendem de maneira mais significativa e concreta, articulando teoria e prática. Há horários para cada aula, mas as diferentes matérias são aprendidas de modo articulado.
2EDUCADORES INSPIRADORES
Gestores e professores são preparados no aprimoramento de suas práticas pedagógicas e de gestão para que somem esforços no aprendizado dos alunos. Isso se consegue com um bom clima escolar e com aulas coesas, estruturadas, intencionais, compromissadas, colaborativas e desafiadoras. Todos trabalham para promover o protagonismo dos estudantes e desenvolver os aprendizados e competências para o século 21.
3NÚCLEO DE PROJETOS
O currículo inclui também um núcleo com novas disciplinas em que os alunos trabalham em projetos voltados a: planejar seu futuro, melhorar a realidade em que vivem, pesquisar e estudar. Nesses projetos, eles aprendem a trabalhar em equipe, usar o conhecimento para resolver problemas e concretizar seus sonhos.

4

ESTUDANTES PROTAGONISTAS
Nessa escola, os jovens são solução. São reconhecidos como agentes de transformação que podem assumir um papel de corresponsabilidade pelo próprio desenvolvimento, de seus colegas e suas realidades. Para tanto, são convidados a ser, conviver, agir e aprender em colaboração com os adultos.

5COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO 21
O desenvolvimento de competências socioemocionais envolve aprender a lidar com as próprias motivações e emoções; interagir com os outros; ter objetivos e persistir em alcançá-los; lidar com incertezas, diferenças e novidades; tomar decisões responsáveis. Essas competências são um poderoso canal para melhorar a qualidade da educação e diminuir as desigualdades dentro do sistema educativo.
6MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO 21
A proposta de educação integral está orientada por um conjunto de competências, que articulam  aprendizagens cognitivas e socioemocionais. Essa matriz é a referência de todas as práticas de ensino e atividades que ocorrem no dia a dia das escolas. Dessa forma, as ações têm sempre um guia para realizar uma intenção comum: a formação para autonomia dos estudantes, ou seja, sua capacidade de fazer escolhas bem fundamentadas para realização de seus projetos de vida.

Histórico da proposta

Esta proposta de Educação Integral para o Ensino Médio já vem sendo desenvolvida com sucesso no Colégio Estadual Chico Anysio, no Rio de Janeiro, há quatro anos. Nesse período, o número de alunos com bons resultados em matemática foi 10 vezes maior que nas outras escolas da rede. Em português, o número foi 4 vezes maior. Pelos altos níveis de aprendizagem, o Colégio se destacou entre as melhores escolas públicas no Enem 2016, sendo o primeiro colocado entre as escolas de mesmo nível socioeconômico no Estado do Rio de Janeiro.

Essa experiência torna a aprendizagem mais efetiva, e tem promovido maior engajamento e envolvimento dos jovens. Em 2015, nenhum aluno abandonou o ensino médio no Colégio Estadual Chico Anysio e os alunos formados já estão trilhando seu percurso acadêmico ou profissional com autonomia.

Confira a relação de escolas que já possuem a proposta de Ensino Médio em Tempo Integral:

EEM Elfrida Cristiano da Silva, Itajaí
EEB Dom Jaime de Barros Câmara, Florianópolis
EEB Governador Ivo Silveira, Palhoça
EEB Nereu Ramos, Santo Amaro da Imperatriz
EEB Eng. Annes Gualberto, Joinville
EEB Presidente Médici, Joinville
EEB Prof. Heleodoro Borges, Jaraguá do Sul
EEB Mater Dolorum, Capinzal
EEB Almirante Barroso, Canoinhas
EEB São Vicente, Itapiranga
EEB Prof. Padre Schuler, Cocal do Sul
EEB Caetano Bez Batti, Urussanga
EEB Cordilheira Alta, Cordilheira Alta
EEB Olga Fin Travi, Guatambu
EEB Coronel Ernesto Bertaso, Chapecó

Contato para dúvidas: (48) 3664.0200

Confira aqui as nossas notícias sobre essa proposta em Santa Catarina.

folder_icon

Veja Depoimentos

       Confira o que dizem alguns dos estudantes que já participaram da construção dessa proposta:

Três anos de CECA (RJ)

novo_ensino_médio_prepara_os_jovens_para_o_mundo_instituto_ayrton_senna_tres_anos_de_ceca

Alunos e pais falam sobre a escola (RJ)

novo_ensino_médio_prepara_os_jovens_para_o_mundo_instituto_ayrton_senna_estudantes_da_escola_de_referencia

Semana de Integração – Santa Catarina

proposta-educacao-integral-santa-catarina

 

Na Mídia

Clique para ler algumas das publicações que já saíram na mídia sobre a proposta de educação integral:

BBC Brasil - Habilidades socioemocionais são chave para empregos do futuro
Folha de S. Paulo – 
Modelo de ensino médio levou alunos de uma escola pública a voar alto
Época – Eduque suas emoções
Terra - 
Professores revolucionam com ensino socioemocional no Brasil
O Estado de S. Paulo – 
Educação do futuro será personalizada e híbrida
Revista Educação – 
O equilíbrio integral
ISTOÉ – 
Uma nova educação

Galeria de Fotos

Crédito: Bruno Polengo

Aula de história

Horta na escola

Atividade em Grupo

Música