Notícias

Professora de Guariba (SP) estimula alunos a escrever
Professora de Guariba (SP) estimula alunos a escrever

19 de janeiro de 2017

Com incentivo à leitura e à escrita, uma professora de escola municipal de Guariba, no interior de São Paulo, valoriza as produções de seus alunos e viu os jovens conquistarem importantes resultados em 2016, inclusive em concursos intermunicipais e nacionais. O destaque é para um trabalho consistente de leitura, e a expectativa positiva sobre o potencial dos estudantes.

De acordo com a professora Andréa de Faria, o segredo para o sucesso de seus alunos é o gosto pela leitura e muita dedicação. “Em minhas aulas, tento convencer todos os alunos de que eles são capazes de ter sucesso naquilo que fazem, se acreditarem em si mesmos, terem senso crítico e despertarem o amor pelos livros”, explica ela. “O mais importante quando trabalho com leitura e produção de texto é saber que nenhum aluno chegará ao final da mesma forma que começou.”

Foi a partir de uma reflexão na aula dela, por exemplo, que Johnata Lima da Silva, do 9º ano do Ensino Fundamental, encontrou a ideia para escrever a redação que ficou em primeiro lugar no concurso EPTV na Escola 2016, organizado pela emissora afiliada da TV Globo em Ribeirão Preto. Nessa, que foi a 17ª edição do concurso feito para incentivar estudantes a refletir e debater sobre temas variados, mais de 26 mil alunos de 356 escolas públicas e particulares da região se inscreveram.

O tema do concurso era “O Brasil que eu vou ajudar a construir”, e a redação de Johnata, com o título “A palavra é desconstruir”, foi a premiada. No texto, o estudante valoriza a educação como caminho para construir posicionamentos críticos e conscientes. “Percebi que para transformar alguma coisa, não podemos esquecer que o Brasil tem uma história e, se quisermos realmente mudar, precisamos ajudar a descontruir o preconceito, o desrespeito ao meio ambiente, o famoso jeitinho brasileiro”, disse ele.

“Trabalhei o tema com os alunos de forma dinâmica através de vídeos com enfoque em desigualdade social, meio ambiente, segurança, educação, leituras de textos e debates sobre esses temas, letras de músicas, enfim procurei diversificar ao máximo, visando repertoriar os alunos para que os mesmos tivessem condições de buscar a melhor forma de construir seu texto”, relatou a professora, que teve seis alunos entre os 30 textos selecionados de Guariba.

Andréa também acompanhou a conquista de uma estudante do 8º ano do Ensino Fundamental, na mesma escola. Vitória Lemos participou da Olimpíada de Língua Portuguesa, concorreu com 13 mil candidatos de todo o Brasil e ficou entre os 38 finalistas na categoria “Memórias”.

Com o tema “O lugar onde vivo”, Vitória fez uma entrevista com uma moradora de Guariba de 80 anos e relatou a história da idosa. Selecionada, chegou à fase regional entre 125 estudantes, que participaram de oficinas literárias na cidade de Fortaleza, em novembro, quando os jovens tiveram que redigir outra redação sobre a vida de um cordelista da região.

A professora acompanhou a aluna no evento, e conta que, além da emoção, também aprendeu muito. “Participamos de oficinas sobre o gênero Memórias Literárias, um aprendizado que levarei para o resto da vida, sem falar no respeito e na valorização ao professor e ao aluno”, disse. Dos 125 medalhistas de bronze, foram selecionados 38, então medalhistas de prata. Entre eles, esteve a aluna Vitória.

“Apesar de não termos ficados entre os cinco finalistas, não ficamos tristes, pois tínhamos a certeza de termos feito nosso melhor e o maior prêmio de todos foi ver o texto da Vitória publicado no livro que nos foi entregue em São Paulo contendo os 38 melhores textos de cada gênero”, afirmou. “Quando se fala de um concurso para um aluno, a primeira coisa que eles acham é que é impossível ganhar. Tento mostrar a eles que não, que eles são importantes e capazes. Temos uma biblioteca um tanto defasada, sem novidades, mesmo assim procuro incentivá-los a pegarem livros, alguns vamos lendo coletivamente e chego a emprestar livros meus e isso os deixa felizes”, compartilhou Andréa.

 

Rede de gestores

Guariba tem demonstrado um trabalho consistente com projetos de estimula à leitura. Os alunos levam livros para ler em casa com a família, e realizam muitas atividades literárias nas escolas.  Conheça mais sobre o trabalho da rede municipal de Guariba aqui.

Em 2015, o município passou a integrar o grupo de onze municípios que demonstraram avanços relevantes nos resultados municipais de educação e passaram a fazer parte do “Gestores em Rede”, um grupo de Secretários de Educação que trabalham em colaboração para enfrentar os desafios de suas redes de ensino.  Com apoio do Instituto, eles compartilham experiências de sucesso, assim como discutem sobre os desafios comuns que podem receber soluções e iniciativas a partir de conhecimentos produzidos pelos educadores.

 

Veja aqui o vídeo sobre a premiação do Johnata, que foi destaque no portal G1.

 

Confira as fotos: 

 

Tags: Educação,

Ver todas as notícias

Cadastre-se e receba notícias e novidades do Instituto Ayrton Senna